Novas territorialidades religiosas

A igreja conectada.

  • Karina Inácio de Araujo Lambert UFES

Resumo

Assumindo a posição de ponte entre deuses e homens, as instituições religiosas conseguiram manter, por séculos, relações de poder como detentoras do saber religioso. Portadora de sistemas culturais, a institucionalização da religião  tem atuado não apenas no espaço sagrado mas nas fronteiras que se expressam na dicotomia sagrado/profano de forma a mediar a ordem social. A ação social de apropriação do sagrado pelo pensamento religioso é estabelecida por relações de poder que territorializam o espaço sagrado numa aparente uso da autoridade religiosa para se estabelecer nos espaços políticos e ideológicos.  Percebemos em diversos momentos da história, muitas instituições religiosas, desempenhando papéis que vão além de uma “mediação” com o sagrado. No Brasil, e em outras partes da América Latina, vemos a ascensão de um discurso religioso conservador que busca formas de poder para desempenhar diversas funções na sociedade, dentre elas escolher líderes de Estado. Nesse sentido, é percebido acima de tudo um interesse dos líderes eclesiásticos em se projetar, a fim de estabelecer sua autoridade nos espaços de discussão, que na contemporaneidade são mediados na internet. Partindo dessa premissa,  essa pesquisa busca refletir a respeito de como as instituições religiosas na figura de seus líderes, buscam demarcar sua territorialidade na rede de forma a manter influência sobre o pensamento da população. Para isso, foram analisadas postagens do pastor evangélico Silas Malafaia na rede social Twitter, a fim de entender esse movimento de algumas instituições religiosas para manter relações de poder.


 

Publicado
2020-10-27
Como Citar
LAMBERT, Karina Inácio de Araujo. Novas territorialidades religiosas. Anais de Resumos Expandidos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, [S.l.], v. 1, n. 4, out. 2020. ISSN 2675-4169. Disponível em: <https://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-resumos/article/view/1060>. Acesso em: 06 dez. 2022.