A midiatização do conflito

uma análise de Martírio (2016, Vincent Carelli)

  • Carlos Eduardo Ribeiro UFRGS

Resumo

O artigo problematiza a midiatização dos conflitos entre o povo Guarani Kaiowá e ruralistas no Estado do Mato Grosso do Sul a partir de uma análise do longa-metragem Martírio (Vincent Carelli, 2016). O filme faz parte do projeto Vídeo nas Aldeias, surgido na década de 1980 como uma escola de cinema para indígenas, hoje uma ONG cuja trajetória embaralha-se à do próprio Carelli. Conta com dezenas de produções e utiliza-se da web, venda de DVDs e festivais e mostras de cinema como principais ambientes de projeção. A expansão da visibilidade midiática indígena propiciada pelo projeto pode ser interpretada como produto da expansão da cultura dos meios e da ambiência midiática, como conceituadas por Antônio Fausto Neto (2018, p. 75).

Publicado
2020-10-27
Como Citar
RIBEIRO, Carlos Eduardo. A midiatização do conflito. Anais de Resumos Expandidos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, [S.l.], v. 1, n. 4, out. 2020. ISSN 2675-4169. Disponível em: <https://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-resumos/article/view/1093>. Acesso em: 09 dez. 2022.