A resiliência do broadcast

O Globoplay e as tensões jurídicas na constituição do streaming no Brasil

  • Wesley Wadim Passos Ferreira de Souza Unisinos/Doutorado

Resumo

Nesta pesquisa pretendemos explorar uma das dimensões que compõem a ambiência que permitiu o avanço dos serviços de streaming no Brasil, tomando como objeto a plataforma da Rede Globo de Televisão, o Globoplay. Após levantar aspectos das dimensões socio-técnica, normativa e decisória, convocamos os conceitos de convergência e remidiação dos quais destacamos a ideia de convergência normativa como elemento de análise.  Para tanto, utilizamos a visada arqueológica referenciada em Foucault (2012) e Manovich (2001) e a estratégia metodológica das molduras e emolduramentos de Kilpp (2003). O Globoplay como um dos elementos consubstanciadores das estratégias de resiliência da Globo se apresenta como objeto profícuo de observação, já que na sua interface com o usuário pode-se perceber rastros deste cenário no qual de um lado tem-se um modelo de produção e distribuição de audiovisual sujeito a normas bastante consolidadas e limitadoras, com margens de manobra extremamente reduzidas (broadcast e TV Segmentada) e de outro uma ambiência que permite a constituição de algo novo, não sujeito às molduras normativas, onde os riscos existentes autorizam maiores ganhos.

Publicado
2020-11-05
Como Citar
SOUZA, Wesley Wadim Passos Ferreira de. A resiliência do broadcast. Anais de Resumos Expandidos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, [S.l.], v. 1, n. 4, nov. 2020. ISSN 2675-4169. Disponível em: <https://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-resumos/article/view/1153>. Acesso em: 02 dez. 2022.