Contratos enunciativos jornalísticos

um percurso histórico pelo viés semioantropológico da mediatização

  • Claudiane Oliveira Carvalho UFBA

Resumo

Este artigo propõe abordar, numa perspectiva diacrônica, as mudanças ocorridas nos contratos enunciativos jornalísticos a cada fenômeno mediático, o qual é impulsionado pelo surgimento e institucionalização social de uma nova tecnologia. De caráter crítico-analítico, o texto realiza uma revisão de literatura, a fim de demonstrar como o viés semioantropológico da mediatização, defendido por Eliseo Verón, consiste numa alternativa para traçar a história social dos media tendo em vista as alterações nas enunciações do jornalismo. O presente estudo é composto de três partes: discussão teórica sobre mediatização; uma visão semioantropológica às transformações no jornalismo e, por fim, as implicações dos fenômenos mediáticos (advento da prensa de tipos móveis, fotografia, rádio, televisão e internet) na enunciação jornalística.

Publicado
2020-10-27
Como Citar
CARVALHO, Claudiane Oliveira. Contratos enunciativos jornalísticos. Anais de Resumos Expandidos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, [S.l.], v. 1, n. 4, out. 2020. ISSN 2675-4169. Disponível em: <https://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-resumos/article/view/1169>. Acesso em: 17 jan. 2022.