Caso Spiegegate

Como a Circulação de Sentidos tensiona a formação de Zonas De Contato

  • Eduardo Ruedell Universidad Federal de Santa Maria

Resumo

Este trabalho tem por objetivo demonstrar os efeitos da circulação de sentidos (FAUSTO NETO, 2018, CARLÓN, 2018) em fluxos contínuos e sempre adiante (BRAGA, 2012) sobre a formação de zonas de contato (FAUSTO NETO, 2010; PRATT, 1991). Para melhor exemplificar o tensionamento sobre a formação destas zonas, lançou-se mão de observação empírica sobre um objeto selecionado previamente e descrito abaixo, tendo o estudo de caso (BECKER, 1997) como base para a metodologia de investigação.


O objeto selecionado é o episódio midiático (BRAGA, 2017) Spiegelgate, assim batizado em referência ao caso Watergate, e que envolve a publicação de dezenas de matérias contendo informações falsas pela revista semanal alemã Der Spiegel. Em 23 de dezembro de 2018, Der Spiegel revelou que Claas Relotius, um de seus repórteres mais premiados, fora demitido depois de admitir ter forjado informações em mais de 50 matérias de sua autoria publicadas por Der Spiegel.


Imediatamente, a demissão de Relotius gerou repercussão entre diferentes veículos de comunicação, como o The New York Times, o El País, a BBC e o Deutsche Welle. A reputação de Relotius, vencedor do prêmico Journalist of the Year da CNN, e o fato de Der Spiegel possuir uma equipe de fact checking com mais de 70 profissionais que, aparentemente, teriam omitido as informações falsas nas matérias do jornalista, foram destacadas em todas as publicações.


Além disso, observou-se a ação de participantes na atividade enunciativa (RUEDELL e BORELLI, 2020) através de redes sociais midiáticas (CARLÓN, 2018b) e espaços para comentários em blogs e nos websites dos referidos veículos de comunicação, tendo em vista que as matérias de Relotius em Der Spiegel não permitiam comentários de leitores.


Também houve a publicação de uma matéria em blog pessoal hospedado na plataforma Medium, intitulada Der Spiegel Journalist Messed with the Wrong Small Town (“Jornalista de Der Spiegel mexeu com a pequena cidade errada”, em tradução livre), onde são relatadas 11 mentiras escritas por Relotius em uma de suas matérias sobre a cidade de Fergus Falls, em Minessotta, nos Estados Unidos. A publicação deste blog também gerou repercussão entre diferentes veículos de comunicação e, inclusive, uma resposta sob a forma de retratação publicada pelo próprio Der Spiegel.


Essas publicações constituem diferentes zonas de contato (FAUSTO NETO, 2010; PRATT, 1991), uma vez que estão inseridas em um enredo formado por negociações e conflitos entre diferentes atores sociais, intensificados pela midiatização das sociedades contemporâneas (CARLÓN, 2018b).


A circulação possui papel determinante nesta trama de encontros e enfrentamento característicos das zonas de contato, e se dá em fluxos contínuos e sempre adiante (BRAGA, 2012), em movimentos ascendentes (dos meios individuais aos meios massivos), descendentes (dos meios massivos aos meios individuais) e horizontais (CARLÓN, 2018b).


A fim de compreender a complexidade por trás da formação destas zonas de contato e os mecanismos por trás de seu funcionamento, se apresentará um estudo de caso (BECKER, 1997) ancorado no estudo das fases e níveis da circulação (CARLÓN, 2018b) enquanto proposta metodológica para a observação e estudo da formação de zonas de contato em sociedades contemporâneas em midiatização (VERÓN, 2014; CARLÓN, 2018b), e se iniciará um diálogo para a construção de um conceito de zonas de contato a partir de um olhar tanto das pesquisas em comunicação (FAUSTO NETO, 2010), quanto etnográfico a partir da antropologia (PRATT, 1991), e que será explorado em dissertação de mestrado.


 


Referências

 


BECKER, Howard. Métodos de pesquisa em Ciências Sociais. 3ª Ed. São Paulo: Hucitec, 1997.


BRAGA, José Luiz. La política de los internautas es producir circuitos. In Mario CARLÓN & Antônio FAUSTO NETO (eds.), Las políticas de los internautas. Buenos Aires: La Crujía, 2012.


BRAGA, J.L. O encaminhamento à pesquisa. In: BRAGA, J.L., RABELO, L., MACHADO, M., ZUCOLO, R., BENEVIDES, P., XAVIER, M.P., CALAZANS, R., CASALI, C., MELO, P.R., MEDEIROS, A.L., KLEIN, E., and PARES, A.D.Matrizes interacionais: a comunicação constrói a sociedade [online]. Campina Grande: EDUEPB, 2017, pp. 65-84.


CARLÓN, Mario. Medios individuales, medios colectivos y circulación transversal – Desde “adentro hacia afuera” y desde “afuera hacia adentro” (o como afecta la nueva circulación a las instituciones sociales). In Paulo César CASTRO (ed.), Circulação Discursiva e Transformação da Sociedade. Campina Grande: EDUEPB, 2018b.


CARLÓN, Mario. ¿Cómo seguir? La teoría Veroniana y las nuevas condiciones de circulación del sentido. Designis, n. 29, 2018, 145-155.


FAUSTO NETO, Antônio. As bordas da circulação. Alceu, v. 10, 2010: 55-69.


FAUSTO NETO, Antônio. Circulação: trajetos conceituais. Rizoma, 2018, v. 6: 8-40.


PRATT, Mary Louise. Arts of the Contact Zone. Profession,1991, 33-40.


VERÓN, Eliseo. Teoria da midiatização: uma perspectiva semioantropológica e algumas de suas consequências. Matrizes. São Paulo, 2014, n. 1, 13-19.

Publicado
2020-10-26
Como Citar
RUEDELL, Eduardo. Caso Spiegegate. Anais de Resumos Expandidos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, [S.l.], v. 1, n. 4, out. 2020. ISSN 2675-4169. Disponível em: <https://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-resumos/article/view/1209>. Acesso em: 17 jan. 2022.