A midiatização do conflito: uma análise de Martírio (2016, Vincent Carelli)

  • Carlos Eduardo Ribeiro UFRGS

Resumo

Como se constitui no documentário Martírio (Vincent Carelli et al., 2016) uma forma presentificar nas mídias o conflito por terras entre Guarani Kaiowá e fazendeiros no Mato Grosso do Sul, e como o filme se insere em uma disputa com outros discursos em mídias diversas como Facebook, Youtube e televisão, ou seja, em um circuito (Braga, 2017)? Martírio é parte da ONG Vídeo nas Aldeias, fundada pelo também por Vincent Carelli. O Vídeo nas Aldeias é uma das primeiras aproximações entre povos tradicionais e audiovisual no Brasil, compondo a crescente integração indigena na cultura dos meios e na ambiência midiática. Nosso interesse, não limitado à forma com que o filme organiza no seu interior os diferentes discursos sobre o conflito, é também em como o filme participa de um conflito já midiático.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Assistente de Pesquisa no Portal de Inovação Unisinos. Doutorando em Comunicação pela UFRGS. Mestre em Sociologia pela UFPEL. Lattes: http://lattes.cnpq.br/4352017706711534

Publicado
2021-04-21
Como Citar
RIBEIRO, Carlos Eduardo. A midiatização do conflito: uma análise de Martírio (2016, Vincent Carelli). Anais de Artigos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, [S.l.], v. 1, n. 4, abr. 2021. ISSN 2675-4290. Disponível em: <https://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-artigos/article/view/1335>. Acesso em: 27 nov. 2021.
Seção
GT COMUNICAÇÃO E DIFERENÇA: CORPOS, AFETOS E TERRITÓRIOS I