Black Mirror Bandersnatch: algoritmos e o dispositivo de afeições técnico-simbólicas

  • Dinis Ferreira Cortes UNISINOS

Resumo

A presente pesquisa busca estudar os complexos caminhos dos processos midiáticos que fazem composição no filme interativo Black Mirror Bandersnatch lançado em dezembro de 2018 na plataforma de streaming Netflix. O texto traz em si provações de compreensões sobre o que está sendo conduzido no processo interativo entre os usuários da plataforma e a própria no espaço convergente da narrativa do filme que busca nas escolhas dos usuários o contrato de diferentes vias labirínticas dos pontos de viradas que são dinâmicos e levam o interagente a desfechos dos mais diversos ou que por vezes são impostos a certos espaços de trocas de imposição da narrativa com um controle tentativo pelos algoritmos dentro do ambiente de agenciamentos

Publicado
2021-04-25
Como Citar
CORTES, Dinis Ferreira. Black Mirror Bandersnatch: algoritmos e o dispositivo de afeições técnico-simbólicas. Anais de Artigos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, [S.l.], v. 1, n. 4, abr. 2021. ISSN 2675-4290. Disponível em: <https://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-artigos/article/view/1370>. Acesso em: 28 nov. 2021.