APROPRIAÇÃO E RESSIGNIFICAÇÃO DOS CONTEÚDOS MIDIÁTICOS PELOS SUJEITOS À LUZ DA TEORIA DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS

  • Bantu Mendonça Katchipwi Sayla

Resumo

A partir de referências bibliográficas, o artigo se propõe “discorrer sobre os conceitos: objetivação, ancoragem, familiar - não familiar e associação”, latentes na Teoria de Serges Moscovici sobre as representações sociais. Visa- -se lançar bases epistemológicas para a pesquisa que o autor pretende fazer sobre “Os Dispositivos Midiáticos e a Reconstrução da Realidade: agressividade em adolescentes escolarizados”, para Tese de doutorado em Comunicação Social na UNISINOS. Por enquanto, o objetivo é compreender como se processam as interações entre os sujeitos e os conteúdos midiáticos previamente conhecidos que podem servir de referência na configuração, construção de novos sentidos e significados por meio de processos discursivos de dentro do contexto sócio histórico cultural do sujeito. Empiricamente supõe-se que, talvez, a partir da operacionalização dos conceitos aludidos no âmbito Teoria das Representações Sociais, os sujeitos interagindo com os conteúdos mediáticos se convertam de sujeitos passivos em verdadeiros atores sociais e atribuam novos sentidos e significados possibilitando a construção de novas realidades.

Publicado
2017-06-30
Como Citar
SAYLA, Bantu Mendonça Katchipwi. APROPRIAÇÃO E RESSIGNIFICAÇÃO DOS CONTEÚDOS MIDIÁTICOS PELOS SUJEITOS À LUZ DA TEORIA DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS. Anais de Artigos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, [S.l.], v. 1, n. 1, jun. 2017. ISSN 2675-4290. Disponível em: <https://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-artigos/article/view/38>. Acesso em: 03 dez. 2022.