LIMITES E POSSIBILIDADES PARA A CONFIGURAÇÃO DO RECONHECIMENTO EM REDES SOCIOTÉCNICAS

  • Angela Pìntor dos Reis

Resumo

Este estudo discute as razões pelas quais os atributos de redes sociotécnicas podem colaborar para a emergência de condições favoráveis à dimanação de formas mediáticas do reconhecimento e, ao mesmo tempo, podem colocar em xeque a possibilidade dessa experiência intersubjetiva. A reflexão articula-se a partir das seguintes bases, de natureza conceitual e metodológica: [1] a epistemologia do reconhecimento desenvolvida por Honneth; [2] os princípios e as funcionalidades do Facebook, assumidos como corpus de referência; e [3] o procedimento adotado e discutido por Deleuze, de subtração de elementos de um objeto para a liberação de suas variações e de seus sentidos não dominantes. A relação entre essas bases levou ao afastamento do componente de sustentação do reconhecimento, a saber, a moralidade em Kant como esteio do respeito, e ao consequente deslocamento conceitual dessa experiência intersubjetiva, para sua admissão no contexto de redes sociotécnicas.

Publicado
2017-06-30
Como Citar
DOS REIS, Angela Pìntor. LIMITES E POSSIBILIDADES PARA A CONFIGURAÇÃO DO RECONHECIMENTO EM REDES SOCIOTÉCNICAS. Anais de Artigos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, [S.l.], v. 1, n. 1, jun. 2017. ISSN 2675-4290. Disponível em: <https://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-artigos/article/view/40>. Acesso em: 03 dez. 2022.