REFUGIADOS MIRINS SÍRIOS E O ACONTECIMENTO MIDIATIZADO PELA EMOÇÃO: UMA HIPÓTESE DE ÁPICE MIDIÁTICO

  • Adriana Domingues Garcia
  • Rejane de Oliveira Pozobon

Resumo

O artigo proposto tem como objetivo testar e aprimorar a hipótese de ápice midiático, objeto de tese de doutorado que problematiza a circulação e os circuitos formados pela tematização midiática sobre os refugiados sírios, por meio de acoplamentos estruturais e irritações (Luhmann, 2005) nos sistemas dos macro e microacontecimentos (Santos, 2005). O construto metodológico busca o delineamento do observável empírico, por meio da iconização (Ferreira, 2010) dos episódios dos meninos Aylan Kurdi e Omran Daqneesh, no intuito de aclarar o pensamento em elaboração e a abrangência do mapeamento de materiais. A partir do tensionamento das teorias emergidas desse enfrentamento empírico, verificamos que o amplo nível de alcance comunicacional foi garantido pelas táticas patêmicas de exploração emocional, através da dramatização com imagens de crianças vitimizadas.

Publicado
2017-06-30
Como Citar
GARCIA, Adriana Domingues; POZOBON, Rejane de Oliveira. REFUGIADOS MIRINS SÍRIOS E O ACONTECIMENTO MIDIATIZADO PELA EMOÇÃO: UMA HIPÓTESE DE ÁPICE MIDIÁTICO. Anais de Artigos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, [S.l.], v. 1, n. 1, jun. 2017. ISSN 2675-4290. Disponível em: <https://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-artigos/article/view/42>. Acesso em: 03 dez. 2022.