REPRESENTATIVIDADE, CULTURA POP E JORNALISMO: UMA ANÁLISE DOS COLETIVOS MIDIÁTICOS COLLANT SEM DECOTE E MINAS NERDS

  • Christian Gonzatti
  • Francielle Esmitiz
  • Vanessa Scopel

Resumo

O artigo analisa como os coletivos midiáticos Collant sem Decote e Minas Nerds articulam a representatividade de gênero, raça e sexualidade na cultura pop. Para isso, trabalhamos com uma perspectiva dos estudos de gênero e sexualidade que, a partir das teorias queers, desdobra-se sobre as marcas da diferença em determinados contextos. Analisamos alguns espaços do cenário jornalístico massivo que se desdobra sobre a cultura pop no Brasil e notamos a ausência de alteridades na construção noticiosa, seja na produção ou nas narrativas, daí, explicamos o conceito de coletivos midiáticos para, por fim, compreendermos as narrativas, as técnicas e as estratégias dos objetos de referência. Palavras-chave: Cultura Pop. Coletivos Midiáticos. Feminismo.

Publicado
2017-06-30
Como Citar
GONZATTI, Christian; ESMITIZ, Francielle; SCOPEL, Vanessa. REPRESENTATIVIDADE, CULTURA POP E JORNALISMO: UMA ANÁLISE DOS COLETIVOS MIDIÁTICOS COLLANT SEM DECOTE E MINAS NERDS. Anais de Artigos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, [S.l.], v. 1, n. 1, jun. 2017. ISSN 2675-4290. Disponível em: <https://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-artigos/article/view/47>. Acesso em: 03 dez. 2022.