Midiatização, financeirização e instrução prévia em aplicativos de pagamento

  • Mauricio de Souza Fanfa UFSM
  • Ada Cristina Machado Silveira Universidade Federal de Santa Maria

Resumo

Argumentamos sobre a possibilidade das inovações digitais já dispensarem instrução formal, porque trabalham em um nível cognitivo que chamamos aqui de instrução prévia. A instrução prévia é sutil e progressiva ao longo das experiências de vida dos usuários. Primeiro, tratamos do fenômeno chamado de fintechs. Depois, ilustramos o debate com uma breve análise da função WhatsApp Pay a partir do método passo-a-passo (LIGHT; BURGESS; DUGUAY, 2018). Então, debatemos a questão a partir de temas como midiatização e financeirização presentes na obra de Muniz Sodré (2002, 2014, 2021). Por fim, tratamos da noção de modelos mentais e do que chamamos de instrução prévia.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Bolsista CAPES-DS.

##submission.authorWithAffiliation##

Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria (POSCOM UFSM).

Publicado
2022-11-06
Como Citar
FANFA, Mauricio de Souza; SILVEIRA, Ada Cristina Machado. Midiatização, financeirização e instrução prévia em aplicativos de pagamento. Anais de Resumos Expandidos do Seminário Internacional de Pesquisas em Midiatização e Processos Sociais, [S.l.], v. 1, n. 5, nov. 2022. ISSN 2675-4169. Disponível em: <https://midiaticom.org/anais/index.php/seminario-midiatizacao-resumos/article/view/1539>. Acesso em: 16 abr. 2024.